Museu

A jovem JULIANA SCHUMACHER, visitando o Museu da Imigração Pomerana de Santa Maria de Jetibá/ES, fundado em julho de 1991. Foto gentileza de Sabina Friedrich de Santa Maria de Jetibá/ES.

Como nasceu o Museu da Imigração Pomerana de Santa Maria de Jetibá/ES?

Pouca gente sabe!

Em 1983 as comunidades religiosas de Santa Maria de Jetibá, através de seus pastores e padre estavam angariando peças e documentos para o acervo do Museu Pomerano de Lagoa que tinha iniciado suas atividades em 28.11.1980. E toda comunidade de Santa Maria de Jetibá, independente da questão religiosa, cooperou de maneira exemplar. A cada mês Sr. Gums com seu Jeep levava as doações para o Museu Pomerano de Lagoa. Em 1984 em toda região houve um período de fortes chuvas, na qual as estradas não asfaltadas para Lagoa ficaram intransitavéis, tanto indo por Alto-Jatibocas, como por Itarana. As peças e documentos foram guardados no porão do prédio novo da Comunidade Luterana (onde até pouco tempo a FARESE Faculdade da Região Serrana estava instalada). Com o tempo o espaço enorme ficou pequeno e não comportava mais peças. As peças ficaram muitos anos no porão no prédio da Comunidade Luterana e um dia o jovem Ex-Prefeito de Santa Leopoldina numa conversa conosco, teve a idéia de sugerir que todo o patrimônio doado pelos membros das comunidades de Santa Maria de Jetibá ficassem para um futuro Museu aqui mesmo. A idéia proposperou quando os próprios doadores aceitaram a idéia. Finalmente em junho de 1991, Helmar Potratz, já como primeiro prefeito de Santa Maria de Jetibá, inaugurou o Museu da Imigração Pomerana que hoje recebe doações, presereva a história da Imigração Pomerana e está aberta á visitação pública. Mas, o Museu da Imigração Pomerana de Santa Maria de Jetibá teve a participação e a montagem desenvolvidada com todas as Normas e especificação por especialistas do tema. Os profesesores universitários de Vitória: Regina Hees Rodrigues e o Mestre Sebastião Pimentel Franco. O Nosso eterno agradecimento á esses dois Professores Pesquisadores e a UFES (Universidade Federal do Espírito Santo).

Topo
 


by José Carlos Heinemann

15743 Visita(s)